29.1.10

O lotus marca o seu lancamento

A Lotus confirmou nesta sexta-feira (29) o local em que vai lançar seu carro para a temporada de 2010 no dia 12 de fevereiro — a data já havia sido confirmada anteriormente. O bólido do time malaio, que vai estrear na F1 neste ano e levar o nome Lotus de volta à categoria após 16 anos, será mostrado no Royal Horticultural Hall, no centro de Londres.

A Lotus terá como seus pilotos em 2010 a dupla Jarno Trulli e Heikki Kovalainen.
fonte:grande premio

28.1.10

Ferrari em Fotos
















Em off: uma noticia interesante

Um noticia tirada do site G1 no minimo curiosa....

Justiça de Minas Gerais suspende pagamento de Ferrari

Novo dono descobriu que automóvel tinha sido envolvido em acidente.Cabe recurso nos tribunais superiores.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou uma liminar concedida pelo juiz da 20ª Vara Cível de Belo Horizonte, que suspendeu a compensação de seis cheques pela compra de uma Ferrari.

O dono pediu para cancelar o pagamento depois que descobriu que o automóvel tinha sido envolvido em um acidente em São Paulo. Cabe recurso nos tribunais superiores. De acordo com os autos, em janeiro, uma importadora de São Paulo vendeu a Ferrari, versão F-430 F1, ano 2006, pelo valor de R$ 970 mil ao cliente. O rapaz pagou R$100 mil à vista e deu ainda como entrada um veículo modelo Porsche Cayenne pelo valor de R$120 mil. O restante seria pago através de cheques a compensar a partir de fevereiro.

Em maio, o dono da Ferrari tentou vender o veículo para outra pessoa, que lhe mostrou um vídeo em que o mesmo automóvel aparecia envolvido em um grave acidente em São Paulo. O dono contratou então uma perícia, que constatou que o veículo tinha vários defeitos causados pela colisão. O rapaz processou a importadora, pedindo a devolução do pagamento e a suspensão dos seis cheques restantes. Em junho, o juiz José Washington Ferreira da Silva determinou que o banco não compensasse os cheques que ainda venceriam.

A importadora entrou com recurso no Tribunal de Justiça para suspender essa liminar, sob o argumento de que o homem comprou o carro usado e estava ciente da situação do automóvel. Além disso, argumentou que o veículo já estava sendo usado pelo novo dono. A turma julgadora, formada pelos desembargadores Alvimar de Ávila (relator), Saldanha da Fonseca e Domingos Coelho, manteve a liminar, suspendendo a compensação dos seis cheques.

Segundo o desembargador Alvimar de Ávila, o veículo “foi adquirido nas dependências de uma conceituada empresa especializada em venda de veículos importados, circunstância que imbuem o consumidor de extrema confiança e certeza acerca do negócio realizado e, exatamente por essa razão, a constatação futura de elementos até então desconhecidos provoca grande frustração no adquirente”.

De acordo com a decisão, uma nova perícia será realizada no automóvel e o pagamento dos cheques segue suspenso. Enquanto isso, o rapaz permanece com a Ferrari

Ferrari apresentaçao (entrevistas)

um pouco de audio somente com a TV espanola. Uma entrevista com Alonso



Ferrari apresentaçao (video)

Para quem tentou e nao consegiu, como muitos ai esta um video... que como os resto esta sem som.Na verdade a presentaçao foi muito ruim a infraestrutura. O site da equipe travou, e quando aparecia algo era sem som. uma droga espero que melhorem...

27.1.10

Jarno e seus vinhos

Não vou negar que o rapaz esta sumido!!!! portanto um raro video, desse italiano e suas paixoes:vinhos
video

Ferrari na internet

A Ferrari anunciou que o lançamento de seu carro para a temporada 2010 da Fórmula 1 será transmitido pela internet em seu site oficial (aqui). Será realizado em um dos pavilhões da fábrica da equipe italiana, na cidade de Maranello, às 10h30m locais (7h30m de Brasília) quinta-feira dia 28.

Além da cerimônia, a entrevista coletiva com Fernando Alonso e Felipe Massa, pilotos da equipe italiana, também será transmitida na internet. caso apenas se as condições meteorológicas permitam, esta nevando muito, o novo carro dará algumas voltas promocionais para filmes da Ferrari após o lançamento. Basta esperar que são Pedro de uma ajudinha...

Na quarta-feira,hoje, a McLaren fará o mesmo, com transmissão do lançamento de seu carro pela internet. Será realizado na cidade inglesa de Newbury, na sede do maior patrocinador da equipe inglesa.

Mais um hermano confirmado.

Nem ele acreditava. Com essa frase se resume todo o sentimento de quem até pouco tempo atrás não era lembrado nem nas especulações mais improváveis sobre a F1 em 2010. Agora, o argentino José María López foi confirmado na USF1 para a próxima temporada, e o próprio piloto confirmou o pensamento com as suas declarações.

"Três anos atrás, quando voltei da Europa, não poderia imaginar que teria esta chance novamente. Sei quão difícil é entrar na F1", declarou "Pechito", que conquistou os últimos dois títulos da TC2000, categoria de turismo de seu país. "Graças a Deus, os resultados e muitas outras coisas apareceram. Há cinco novas equipes na F1 com mais lugares disponíveis", disse o argentino que conseguiu patrocínio do governo para correr.
"Depois de um 2009 fantástico para mim, o que seria muito difícil para qualquer um repetir, se não acontecesse neste ano, seria muito difícil. É difícil estabelecer objetivos, porque há muitas coisas novas — piloto novo, equipe nova, começando do zero. Precisamos ser pacientes e ter confiança naqueles que trabalham pela equipe. Hoje, a meta é estar à frente das outras novatas", finalizou.

24.1.10

Michael Schumacher: The Man

4

Nome:
Michael

Sobrenome:
Schumacher

Nacionalidade:
Alemã

Naturalidade:
Hürth-Hermülheim

Nascimento:
03/01/1969

Estado civil:
Casado

Altura:
1,74m

Peso:
70kg

Prato Preferido
Massa

Tipo de musica preferida
Pop, madona e Michael Jackson (ele adora)


Hobbies
Futebol e ciclismo

GPs:
248

Vitórias
91

Pontos:
1369

Poles:
68

Pódios:
154

Voltas mais rápidas:
77

Média de postos/GPs:
5,53

Estréia na f1
Bahrain, 2006

Escuderia atual
Willians

Campeonatos ganhos
0

Salário estimado:
4 milhões de euros

Site Oficial:
www.michael-schumacher.de

Curiosidades:
*Ele é ambicioso, disciplinado e totalmente concentrado em seus objetivos. Ale de ser o detentor dos grandes recordes da categoria.

*Sua mulher é ex-namorada de um ex- piloto de f1 tambem alemão Heinz-Harold Frentzen. Ele começaram logo depois de Corrine acabar com Frentzen, dizem que os dois pilotos alemães não dão bem devido a isso.

*Em 1995 Schumacher casou-se com Corinna, e em 1997 nasceu sua filha Gina-Maria e em 1999, nasceu Mick. Eles vivem juntos na Suíça, ao lado do lago Genebra.

Entrevista Alonso



Um pequena obs: Fernando falando Italiano só é melhor do que ele falando ingles... Adoro quando esse Asturiano fala é espanhol mesmo... que o resto putz....mas da pra entender...

uma animaçao legalzinha... da-lhe 3DMax

22.1.10

Valentino Rossi na F1?

Uma possível ida de Valentino Rossi para a F1? Sera que essa noticia, que ganhou forca depois de Rossi fazer dois dias de testes com a Ferrari em Barcelona, como prêmio pela conquista do heptacampeonato da MotoGP, vai se confirmar? Segundo "Il Dotore", não há nenhuma chance de ele trocar de categoria — nem agora e nem em um futuro próximo.

"Quando eu poderia entrar na F1, já seria muito velho", disse Rossi ao jornal "El Periodico" desta sexta-feira (22), referindo-se ao período em que cogitou seriamente a possibilidade. "Há ótimos pilotos aqui, e eu estou muito bem no meu mundo, nas motos. Isso aqui é apenas diversão, e sou muito grato a todos pela oportunidade", afirmou o italiano.

Rossi também falou sobre a possibilidade de a Ferrari utilizá-lo como terceiro piloto, caso fosse permitido alinhar três carros. "Isso seria divertido, mas não é possível. Amanhã, volto a ser um piloto de MotoGP", ressaltou.

De la Rosa será agraciado do Santander

O Santander vai atacar em várias frentes na F1 em 2010. Além de patrocinar Ferrari e McLaren, o banco espanhol confirmou que vai apoiar Pedro de la Rosa na Sauber na próxima temporada. Mas, segundo o diretor de comunicações da empresa, Juan Manuel Cendoya, a equipe suíça não vai estampar a marca da instituição: apenas De la Rosa será agraciado com o patrocínio.

"Pedro é nosso amigo e alguém muito inteligente, que nos impressinou nos três anos em que atuamos juntos [quando o espanhol foi piloto de testes da McLaren]. Nós vamos apoiá-lo pessoalmente, mas sem aparecer na Sauber com nenhuma das nossas marcas", disse Cendoya, antes de dizer que outro piloto que interessava ao Santander não terá o patrocínio: Bruno Senna. Segundo o diretor, o brasileiro já tinha sua cota de apoios completa.

O Santander deve utilizar a marca Universia, uma associação de faculdades de língua espanhola e portuguesa — e que constou na Renault nos últimos anos graças à presença de Fernando Alonso no time — com De la Rosa.

20.1.10

Nascar so no videogame

Recentemente, vários pilotos que já estiveram na Fórmula 1 estão tentando construir suas carreiras em outras categorias. Kimi Raikkonen, campeão de 2007, será um dos pilotos da Citroën no Mundial de Rali nesta temporada.

Já Juan Pablo Montoya, Scott Speed e Nelsinho Piquet trocaram a categoria pelo automobilismo americano, mais precisamente pela Nascar. Apesar disso, o bicampeão Fernando Alonso, novo piloto da Ferrari, não pensa nisso.


- Para mim, a Fórmula 1 é o topo. Não consigo me ver em outro lugar que não aqui. Sempre quis correr na categoria desde que eu era criança. Só gosto da Nascar no meu videogame - diz Alonso, em entrevista à imprensa inglesa.




Só que outros pilotos não pensam assim. Jarno Trulli, contratado pela Lotus para a temporada 2010, também já fez um teste com um Toyota Camry da Nascar. Mika Hakkinen e Ralf Schumacher tentaram a sorte no Alemão de Turismo (DTM) e David Coulthard, aposentado da Fórmula 1, também considera a tentativa.


fonte:grande premio




O tempo dira...as pessoas mudam de ideia Fernandinho

Com vocês Nico Rosberg...

3
Nome:
Nico

Sobrenome:
Rosberg

Nacionalidade:
Alemã

Naturalidade:
Wiesbaden

Nascimento:
27/06/1985

Estado civil:
Solteiro

Altura:
1,78m

Peso:
70kg

Prato Preferido
Massa

Tipo de musica preferida dance pop
Hobbies
Futebol e xadrez

GPs:
53

Vitórias
0

Pontos:
41

Poles:
0

Pódios:
2

Voltas mais rápidas:
1

Média de postos/GPs:
0,77

Estréia na f1
Bahrain, 2006

Escuderia atual
Willians

Campeonatos ganhos
0

Salário estimado:
4 milhões de euros

Site Oficial:

http://www.nicorosberg.com/




Curiosidades:
* Keke Rosberg, campeão de formula 1 e pai de Nico é sueco naturalizado finlandês. E o filho, Nico, nasceu em Wiesbaden, na Alemanha, porem tem cidadania finlandesa, e chegou ate no inicio de sua carreira a competir por esse país.

*Nico vive desde a sua infância em Mônaco

* Nico é fluente em quatro línguas: alemão, inglês, italiano e francês. Além disso, ainda tem um conhecimento básico de finlandês e espanhol.

* Isso se explica por que nunca morou em na Finlândia.

* Em 2005, Nico precisou escolher entre seguir a carreira de piloto ou fazer o curso de Aerodinâmica na Imperial College London. Optou por desistir da universidade e assinou com a equipe ART para correr na recém-criada GP2 e venceu o primeiro campeonato da história da GP2. Nico é filho do campeão sueco naturalizado finlandês

*O seu pai, Keke Rosberg, foi rival do brasileiro Nelson Piquet pai. Nico foi rival de Nelsinho na GP2, porem os dois são amigos ao contrario de seus pais.

*Em 2005, precisou escolher entre seguir a carreira de piloto ou fazer o curso de Aerodinâmica na Imperial College London. Optou por assinar com a equipe ART para correr na recém-criada GP2. Nesse mesmo ano foi o primeiro campeão da historia da recém criada categoria, encima de Heikki Kovalainen.

Versao 2010:Felipe Massa, Fernando Alonso, Ferrari







Fotos divulgadas pela midia espenhola. Sera que vao ficar assim mesmo?



Alguém se importa

O Governo de Goiás requisitou os serviços do arquiteto Herman Tilke pra remodelar o autódromo de Goiânia. O arquiteto esteve no Brasil para dar uma olhada na área. O Governo do estado, junto com iniciativa privada, busca reestruturar totalmente o Autódromo, com pistas de kart, MotoCross, parque temático e shopping,
A empresa de Tilke está fazendo os estudos fundamentais para implantação do complexo. O relatório devera ser entregue em Março, para então a elaboração do Projeto. Uma boa notícia, afinal alguém se importa como o automobilismo nacional. Num país onde investimentos desse porte são raros. Parabéns!!! E São Paulo que se cuide, algo me diz que se este projeto sair do papel vamos visitar Goiás.
Era agora ou nunca mais. Foi assim que Pedro de la Rosa, novo piloto da Sauber, tratou sua negociação para correr na F1 em 2010. Depois de passar sete temporadas como reserva da McLaren, o espanhol tinha noção de que o Mundial desse ano, com a entrada de novas equipes, era a sua oportunidade para voltar a ser titular.
Mas essa chance seria única. Se perdesse, não retornaria mais.“Eu sempre fui honesto comigo mesmo e sabia: ou conseguiria [uma vaga de titular] nesse ano ou nunca mais competiria na F1. Por isso, tentei isso com tanta determinação”, afirmou De la Rosa. “Havia dias em que eu imaginava que tudo iria acontecer mais adiante, havia outros, como ocorrido há poucas horas, em que pensava que eu não teria uma chance.”
O veterano contou que o desfecho de sua negociação com a Sauber o surpreendeu. Peter Sauber ligou para Pedro na segunda-feira (18) para definir a contratação do espanhol, que não esperava esse final por acreditar que havia perdido sua oportunidade.“Foi uma montanha russa. Era o meu último trem, e achei que tinha o perdido. Até em minha casa disseram para eu deixar para lá, mas eu não poderia desistir”, disse o piloto.
Sem se render, De la Rosa alcançou seu objetivo. Agora, feliz com o acerto, espera provar a todos que a escolha da Sauber não terá sido em vão.
“[A oportunidade] Chega a mim em um momento de maturidade esportiva excepcional. Levei vários anos esperando uma chance como esse e não vou desperdiçá-la. Volto bem preparado”, comentou.
Por fim, Pedro agradeceu à McLaren pela experiência adquirida durante sua passagem na equipe inglesa, o que, para o piloto, foi fundamental para a escolha da Sauber. Além disso, voltou a demonstrar sua euforia por poder competir novamente na F1.“Quero competir, lutar e me divertir na pista. Poder me comparar novamente com os outros pilotos e não só treinar para melhorar o carro. Sentir-me novamente um piloto. Isso é fantástico”, concluiu o catalão.
Fonte:grande premio

18.1.10

Lewis Hamilton: The Boy

2
Nome:
Lewis Carl

Sobrenome:
Davidson Hamilton

Nacionalidade:
Britânica (Inglaterra)

Naturalidade:
Hertfordshire

Nascimento:
07/01/1985

Estado civil:
Solteiro

Altura:
1,74m

Peso:
68kg

Tipo de musica preferida
Hip-hop, R&B, Reggae and Funky House (The Roots, De La Soul, 2Pac, Biggie, Nas, Bob Marley, Sizzla, Sean Paul, Freddie McGregor, UB40, Chaka Demus & Piliers, Beenie Man, Sanchez, Warrior King

Hobbies
Musica, tocar guitarra, livros, musculação , Ciclismo, squash, tennis, karting, sair com os amigos, cinema, assistir DVDs.

GPs:
52

Vitórias
11

Pontos:
256

Poles:
13

Pódios:
27

Voltas mais rápidas:
3

Média de postos/GPs:
4,91

Estréia na F-1
Austrália, 2007

Escuderia atual
McLaren-Mercedes

Campeonatos ganhos
1(2008)

Salário estimado:
12 milhões de euros

Site Oficial:

http://www.lewishamilton.com/

Curiosidades:

*Lewis Hamilton namora a cantora Nicole Scherzinger, do grupo Pussycat Dolls.

*Seu nome é uma homenagem ao velocista americano Carl Lewis, que ganhou nove medalhas de ouro em quatro Olimpíadas.

*Conta a lenda que Lewis, usando um terno emprestado e com então dez anos de idade, encontrou-se pela primeira vez com seu futuro chefe Ron Dennis, durante uma cerimônia de premiação. O piloto foi pedir um autógrafo para o dono da McLaren e falou: "Quero correr para o senhor um dia". A resposta de Dennis: "Então ligue para mim daqui a nove anos". Quando Hamilton tinha 13 anos, Dennis contratou-o para o programa de jovens talentos da McLaren.

*Os parentes dos seu pai imigraram da ilha Caribenha de Granada para o Reino Unido.

*Lewis é o primeiro negro a dirigir um formula 1 e a se tornar campeão, alem de ser o campeão mais jovem.
Atualmente o livro de esporte mais vendido na Inglaterra é a biografia do campeão de 2008: “My store”.

Em quanto isso Rali neles

Durante as próximas duas semanas, nada menos nada mais do que três pilotos que correm em 2009 na fórmula 1 vão disputar ralis.

Robert Kubica vai participar no Rali de Monte Carlo com um Renault Clio, cumprindo a promessa de dedicar tanto tempo quanto possível a esta modalidade de que tanto gosta. O polaco ainda não conseguiu resultados de relevo fora das pistas, nas três experiências que já teve, mas quer continuar a progredir.

Mais concorrido por pilotos de pista vai ser o Rali do Ártico. Se já se sabia que Kimi Raikkonen iria fazer a sua estreia com um Citroën WRC no rali finlandês, foi agora confirmado que Heikki Kovalainen vai mesmo correr com um Proton Satria Neo S2000 naquela prova. Para além disso, JJ Lehto e Mika Salo vão renovar o seu duelo anual nas especiais nórdicas, mas estes já são 'habitués' nesta prova, bem como nos ralis finlandeses.

Fonte: Autosport

Entrevista:Fernando Alonso

"Não é nada fácil vencer. Schumacher levou cinco anos para vencer após chegar aqui. A F1 não é matemática simples: vemos o mesmo no futebol e em outros esportes, quando um grande time perde jogando fora de casa contra o um adversário menor. Aqui, a situação é parecida, e a teoria não é tudo. Você precisa ir bem na pista para provar que está bem", explicou o bicampeão.

"É difícil escolher uma ordem: os dois pilotos da Mercedes e da McLaren, talvez os da Red Bull, além do meu colega (Felipe) Massa, são os favoritos, em teoria. Mas pode haver surpresas, como aconteceu no ano passado com a Brawn ou a Toyota, que começou o ano muito bem", ressaltou o espanhol.

"Mesmo que vamos ver todos nos testes de fevereiro, acredito que há quatro times que são favoritos — e a coisa boa é que a Ferrari está na briga. As memórias de Nürburgring [quando ambos discutiram antes do pódio] servem apenas para quem procura controvérisa. Claro que teremos este tipo de discussão aqui, na McLaren ou na Mercedes. Mas não há problema, pois estamos preparados para ajudar a Ferrari."

17.1.10

Rubens Barrichello, o outro, entrevista

Uma entrevista muito diferente: o avo do Rubinho. Nesssa curta entrevista esse senhor filho de italianos faz um relato de uma historia muito comum em familias brasileiras. Inclusive a minha, vi meu pai e minha avó contando historias parecidas, so que eles vieram mais tarde, no entre guerras...em fim isso é historia... boa leitura!!!

"No século XIX, ou seja, de 1800 até 1870, ocorria na Europa convulsões sociais.A unificação da Itália em 1870 reunia um povo de múltiplos dialetos. Não havia trabalho, abrigo e alimentos para todos. Representantes dos Estados Unidos, da Argentina e do Brasil, faziam a propaganda para encorajar a mão de obra a imigrar para seus países. O Brasil promovia toda essa propaganda porque, a escravidão do negro estava com os dias contados. Eram usados artifícios que alimentavam sonhos e ilusões de um paraíso nas terras distantes. Foi a única saída para sobreviver, não foi uma fuga, era necessário ter muita coragem para tomar a decisão de deixar a pátria. A primeira grande leva de imigrantes foi destinada às fazendas de lavoura de café no interior do estado paulista. Junto com os espanhóis, os italianos substituíram os negros nas plantações. Com promessa de lote de terra e bons salários, logo os imigrantes começaram a se decepcionar com a realidade que encontravam. Muitos partiram das fazendas para o centro da cidade e começaram a trabalhar nas fábricas e no comércio. A marca desse povo não ficou somente na economia. Os imigrantes italianos influenciaram fortemente os hábitos alimentares nas regiões em que se fixaram. O macarrão, a pizza e o vinho foram rapidamente assimilados e adotados pelo paulista.
Giovanni Barrichello e seus irmãos Giuseppe, Santo e Felício vieram para o Brasil, em 1885, dirigindo-se para a cidade de Rio das Pedras, após terem passado um período em Minas Gerais. A cidade de origem é Riese Pio X, região de Treviso, ao norte da Itália.
Giovanni Barrichello, teve os filhos: Luis, Eugênio, Jacob, Laura, Angelina, Santina e José. Jacob era o terceiro filho, com o apelido de “Cheu”, ou “Pio Cheu”, que queria dizer “o mais novo”, porque na família Barrichello aqui no Brasil já havia outro Jacob Barrichello que era mais velho. Para que não houvesse confusão com o mesmo nome é que ficou apelidado como “Pio Cheu”.
Ele era casado com Maria Marim Fernandes, que era irmã do Paco, outro morador de Rio das Pedras. Jacob teve os filhos: Alcides, Rubens, Wilson, Leonel e Laura. Rubens é o avô do Rubinho, corredor. O pai do Rubinho também se chama Rubens. Portanto, dizemos: Rubens (avô), Rubão (pai) e Rubinho (filho). Cheu morou em Rio das Pedras durante algum tempo. Ficou viúvo e resolveu ir com os filhos morar no Município de Santa Bárbara D’Oeste, e mais tarde resolveu mudar-se para São Paulo. (Depoimento da família).

Qual é o nome do completo do senhor?
Rubens Barrichello. Sou avô do Rubinho. Somos três Rubens! Meu nome é Rubens Barrichello, meu filho chama-se Rubens Barrichello Júnior, e o Rubinho é Rubens Barrichello.

O senhor nasceu em Rio das Pedras?
Sim, eu nasci em Rio das Pedras, hoje fui visitar a casa aonde nasci, que está inteira. Sai de Rio das Pedras muito cedo, muito novo ainda. Mas lembro-me, que no Moinho do Froner se levava 5 quilos de milho para retornar com 2 ou 3 quilos de fubá. Essa moenda existe até hoje. O meu pai era Jacob Barrichello, ele trabalhava na lavoura. Mudamos para Santa Bárbara D’Oeste, meu pai comprou um sítio aonde ele trabalhava na lavoura, e de lá em 1941 fomos para São Paulo. Morávamos na Rua do Gasômetro, praticamente no centro de São Paulo. Na época tinha ali a Estação do Norte, mais tarde denominada Estação Roosevelt. Tinha a famosa “porteira do Brás”, aonde o trem passava. Quantas vezes eu tive que esperar o trem passar para atravessar! Hoje existem viadutos. Até o bairro Belém era habitado, dali para frente era ocupado com plantação de caqui. Tinha muito caqui ali. Era pouco habitada essa área. Hoje lá é uma região maravilhosa, tenho uma irmã que mora no Tatuapé, aonde havia essa plantação de caqui!

Qual era a atividade do pai do senhor em São Paulo?
Após alguns meses que chegamos em São Paulo ele faleceu. Éramos em cinco irmãos. O mais velho, o Alcides, sempre teve muito contato com a família Barrichello em Rio das Pedras. Estou tendo um enorme prazer em estar recebendo esse tratamento especial, aqui em Rio das Pedras. Estou muito feliz por ter vindo visitá-los! Meu irmão chefiava a família e fomos em frente. Quando eu tinha uns 22 a 23 anos de idade comecei no comércio de madeiras, materiais para construção, e permaneci trabalhando nessa atividade até me aposentar. Eu tenho hoje (2006), 78 anos e seis meses! Há pouco tempo fui ao médico, ele disse-me: -Você tem a disposição do meu pai. Ele faleceu com 96 anos de idade. Você vai viver até os 96 anos com certeza! Logo depois tive que ir á outro médico, esse me disse: - Você está tão bem que irá viver até os 95 anos! Eu “briguei” com ele. Ele me tirou um ano de vida! (muitos risos).

O senhor gostava de corrida de carros?
Eu sempre fui contra! Achava que era uma temeridade o Rubinho com 6 anos de idade entrar em uma pista de kart. Mas depois, eu vi que era uma realidade. O menino teria futuro, me abracei ao assunto e dei o meu total apoio, e o Rubinho felizmente despontou. Com o falecimento de Ayrton Senna, o Rubinho passou a ser o nome mais forte da torcida brasileira? Ele não gosta quando falam assim. Houve muita cobrança quando o Ayrton faleceu. O Rubinho deveria ser o representante da torcida brasileira. Só que ele não poderia ser! Naquele momento estava em uma escuderia fraca, na época era a Jordan. Não depende só do piloto. É um complexo muito grande de fatores. Cobraram muito isso dele! Foi desgastante para todos. Mas, felizmente pelo seu talento, ele obteve sucesso. Não se chega a uma Ferrari apenas pelo desejo de entrar na equipe. Quando ele foi contratado pela Ferrari ele tornou-se muito conhecido.

O senhor chegou a ir até a Ferrari?
Fui várias vezes! É indescritível ! Só indo e vendo! Uma passagem interessante, ocorreu agora na despedida do Rubinho. A Ferrari convidou a família para a festa de despedida. Ele ficou durante 6 anos lá, e é muito querido por todos os italianos. Foi uma festa maravilhosa! Em Mugello, Schumacher e Rubinho, mais outros dois carros de corrida na frente, e 47 carros Ferrari de passeio, uma mais linda do que a outra! Novas, antigas, de todo os tipos. Isso foi em um sábado. Na segunda-feira fomos á pista para fazer um passeio na Ferrari. Alargaram uns dois centímetros de cada lado, colocaram um banco a cada lado do piloto, e convidaram a família para andar naquele carro. Eu e meu filho fomos os primeiros juntos. O Rubinho piloto, o pai de um lado e o avô do outro lado. Preocuparam-se muito comigo, porque eu já tinha 77 anos de idade. Pensavam: “Vai dar um treco nesse velho aí” (risos).

A que velocidade o senhor andou?
Eu andei a 270 quilômetros por hora. Os outros, os amigos e meus filhos andaram a 290 quilômetros por hora e 300 quilômetros por hora com dois amigos dele os quais ele desejava assustar! É uma pista com uma curva atrás da outra, fica dentro de Modena. Quando eu entrei a parafernália é a mesma. O momento de colocar o pneu, o momento de tirar a cobertura do pneu, dar a partida, de abaixar o carro, tudo igual! Fica-se meio deitado no carro! A roupa é a mesma. Coloquei a meia, que vem até o joelho, antifogo, depois uma blusa. Eu tinha que segurar o que parecia uma pêra (interruptor de luz, com um botão de pressão no meio), eu tinha que segurar aquilo apertado, caso eu me sentisse mal e desmaiasse, soltaria e ele teria que parar. Na outra mão um botão por nos comunicávamos. Aquilo faz um barulho ensurdecedor! Embora eu estivesse bem protegido. Quando saímos, eu dava risada! Dizia para ele correr: - Pisa! Pisa! Manda o pau! Eu falava e dava risada! Quando chegamos ao final, todos estavam apavorados, tinha helicóptero, ambulância, quando paramos, levantei o dedão e perguntei: E aí só vamos dar duas voltas? (risos) Só eram duas voltas para cada um. Depois andaram a minha nora e a minha neta, meus filhos, e quando acabou o passeio da minha família, foram andar os mecânicos e os engenheiros. Eles não andam naquele carro. Teve um deles, um bem calvo, pode observar na televisão quando for assistir a uma corrida, ele saiu do carro mais branco que um guardanapo! Quando eu desci disse: - Nunca mais vou criticar um piloto que esteja em último lugar. Para entrar nesse carro precisa ter talento de sobra! Não sei como eles conseguem ver! Eu não enxergava a curva, só sabia quando estava na curva quando aquilo freava violentamente, e acelerava de novo. O carro atinge 180 quilômetros por hora nos primeiro 100 metros!

O senhor gosta de velocidade?
Eu estava voltando do sítio, vinha pela Rodovia Ayrton Senna, aonde a velocidade máxima é 120 quilômetros por hora, quando um guarda me parou.Eu percebi então que distraidamente tinha ultrapassado o limite de velocidade permitido. Ele estava com a fisionomia carregada, pediu meus documentos, ele me disse: Ah! Só faltava o senhor! Eu já peguei o Rubinho, o pai do Rubinho, a irmã do Rubinho, só faltava o senhor mesmo! Acabamos batendo um longo papo, ele queria que eu contasse porque o carro do Rubinho não anda!

É uma pergunta que fazem muito?
O Rubinho é o primeiro brasileiro a sentar em uma Ferrari, ficou seis anos na escuderia, é muito estimado por todos da Ferrari. Eu levei o Clube São Caetano para jogar bocha na Europa. Faço parte da Confederação Brasileira de Bocha, Boliche e Bolão. Fui Campeão Brasileiro de Bocha, Campeão Paulista. Meu forte é atirar a bola. Também chamado de atirador, tem o ponteiro, que joga para fazer ponto.Levei a Seleção Brasileira de Bocha para a Itália e Suíça a partir de 1983, todo ano nós íamos para a Europa para disputar bocha. O Brasil e a Argentina estão classificados em terceiro lugar no mundo, em primeiro lugar está Itália, em segundo a Suíça . Fomos jogar em Modena, o pai do Pavarotti veio jogar bocha comigo, ele achava que eu era mais importante do que ele! Eu disse o senhor é o pai do Pavarotti, eu sou avô do Barrichello! O pai do Pavarotti foi um cantor lírico, eu tenho gravação dele.
O pessoal do São Caetano queria ver a Ferrari. Era um dia 10 ou 11 de janeiro, muito frio, chegamos na Ferrari faltavam 15 minutos para abrir a loja e onde ficam os carros expostos. Disseram que estava fechado. Alguém foi lá e disse que o avô do Rubinho estava lá. Imediatamente abriram, entramos e eles fecharam. Todos fotografaram. Ali ficam as lembranças dos pilotos. O macacão do Rubinho está lá, o boné, o carro. Depoimento colhido no site oficial do piloto Rubinho Barrichello: (“Pilotei 6 duros e longos anos pela Ferrari e sou muito grato a eles, pois a equipe me ajudou a conquistar os dois vice-campeonatos, as nove vitórias, os 25 segundos lugares e os 21 terceiros lugares, sem contar as poles e as voltas mais rápidas e os 5 títulos de construtores que eu ajudei, e muito, a conquistar. Aprendi muito com eles e com o Schumacher, e saio da Ferrari muito ansioso pelo futuro”. Fonte: site oficial do piloto Rubens Barrichello).

Qual foi o motivo especial da vinda do senhor para Rio das Pedras?
A secretária do Rubinho disse-me: Seu Rubens, o Dr. Lister Barrichello Tosello, presidente da Mesa Provedora do Hospital São Vicente de Paulo de Rio das Pedras ligou, solicitando um brinde do Rubinho para ser usado na arrecadação de fundos para o Hospital. Eu fiquei tão contente! Disse ao meu filho: - Eu vou levar! E vamos levar um macacão, que irá adquirir um valor maior! Prontamente ele arrumou um macacão do Rubinho, que estava de saída de São Paulo para a Europa, para o Grande Prêmio de Monza. Deu tempo dele autografar o macacão! Eu vim trazer, porque fiquei contente em poder ajudar. Nota: (Essa vinda do avô do Rubinho especialmente para entregar o macacão torna essa peça mais valiosa pela atenção e carinho com que está sendo doada).

Para qual time de futebol o senhor torce?
O meu dentista, a cada vez que eu ia lá, ele começava a falar do Palmeiras certo de que eu era palmeirense. Eu ficava quieto. Até que um dia eu disse-lhe que era corintiano! Foi influencia do meu irmão mais velho o Alcides. O Rubinho também é corintiano.

Perfil: Jenson Button

1-Nome:
Jenson Alexander

Sobrenome:
Lyons Button

Nacionalidade:
Inglaterra

Naturalidade:
Frome

Nascimento:
19/01/1981

Estado civil:
Solteiro (namora coma modelo japonesa Jéssica Michibata)

Altura:
1,81m

Peso:
69kg

Prato Preferido
Massa

Bebida Favorita
Suco de Laranja

Tipo de musica preferida
Pop, rock

Hobbies
moutain bike, Triathlon

GPs:
172

Vitórias
11

Pontos:
327

Poles:
7

Pódios:
24

Voltas mais rápidas:
2

Média de postos/GPs:
1,91

Ano de Estréia na f1
Austrália, 2000

Escuderia atual
McLaren

Campeonatos ganhos
1

Salário estimado:
15 milhões de dólares

Site Oficial
www.jenson button.com

Curiosidades

*Jenson Button é filho de John Button, ex-piloto de rallycross, e Simone Lyons, tem três irmãs mais velhas, Tania Katrina, Simone Chatal e Natasha Michelle.

*Como muito dos outros pilotos da categoria desde sua infância fora incentivado a seguir a carreira automobilistica. Aos 8 anos já disputava campeonatos de kart e aos 11 conquistou o torneio juvenil de kart British Cadet Kart Championship.

*Em 1997 com apenas 17 anos foi o piloto mais jovem a ingressar no campeonato euroupeu de automobilismo Super A. No ano seguinte ganhou a Fórmula Ford Britânica, conquistando lugar na Fórmula 3 Britânica em 1999, onde conseguiu 2 vitórias e o 3º lugar na pontuação final, além de receber um prêmio simbólico da escuderia McLaren como piloto revelação.


*Após sua primeira vitória na F1 Jenson foi convidado por Mick Jagger a subir no palco de um show dos Rolling Stones. Elton John enviou uma garrafa de champagne.


*Os apelidos de Jeson são : Jense, JB, Jen ou The Real


*Jenson mora em Mônaco.




Perfis

Inicio de temporada na formula 1. Quase todos os pilotos ja estao definidos entao vamos começar...quem é quem na categoria!!! que tiver algo a acrescentar é so postar nos comentarios....

Ayrton Senna e seus pensamentos

"Se você quer ser bem sucedido tem que ter dedicação total, buscar o seu último limite e dar o melhor de si mesmo."

"Vencer é como uma droga. Eu não posso justificar, sob nenhuma circunstância, ser o segundo ou terceiro."
"Ser o segundo é o mesmo que ser o primeiro dos perdedores."

"Não existem acidentes pequenos nesta pista." (falando sobre Ímola, pouco antes do acidente fatal).


"Esta será uma temporada com muitos acidentes, e eu arrisco dizer que teremos sorte se nada sério acontecer".

"Eu procuro continuamente aprender mais sobre mim, minhas próprias limitações, as limitações de meu corpo e as limitações psicológicas. É o meu estilo de vida."

"É claro que existem momentos que você pensa quanto tempo ainda você conseguirá fazer isso porque existem outros aspectos não tão bons nesse estilo de vida. Mas eu adoro vencer."

"As corridas e a competição estão no meu sangue. Fazem parte de mim, da minha vida".

"Eu sei que é impossível vencer sempre. Eu só espero que a derrota não venha neste fim de semana".

"Eu não sei dirigir de outra forma senão arriscando. Cada um tem o seu limite. O meu limite está um pouco além do dos outros".
"Se eu tiver que sofrer um acidente que eventualmente custe minha vida, eu espero que seja de uma vez. Eu não quero ficar numa cadeira de rodas. Não quero ficar num hospital sofrendo com os ferimentos. Se eu tiver que viver, eu quero viver plenamente, intensamente, porque eu sou uma pessoa intensa. Eu arruinaria minha vida se tivesse que viver parcialmente." (janeiro de 1994, quatro meses antes do acidente que o matou).

"O impossível não existe quando se acredita verdadeiramente nos sonhos".

"O fato de ser brasileiro só me enche de orgulho."

"Vocês nunca conseguirão saber o que um piloto sente quando vence uma prova. O capacete oculta sentimentos incompreensíveis."

"Quero fazer algo de especial. Todo ano alguém ganha o título. Eu quero ir além disso."

"A Lotus me deu a primeira vitória na F 1. É uma equipe que permanecerá para sempre em meu coração."

"O importante é ganhar. Tudo e sempre. Essa história que o importante é competir não passa de demagogia."

"Nesses dez anos de Fórmula 1 minhas maiores alegrias vieram da torcida. Do Brasil."

"Correr, competir, eu levo isso no meu sangue. É parte de mim. É parte de minha vida."

"Quando Deus quer, não há quem não queira."

"Canalizo todas as minhas energias para ser o melhor do mundo."

"Lutei tanto para sentrir naquele carro, para estar lado de Frank Williams. Mas estou sentindo que vai me dar trabalho. Ou eu não me adaptei ao carro ou é o carro que não foi com a minha cara. "

Podem ser encontrados aspectos positivos até nas situações negativas e é possível utilizar tudo isso como experiência para o futuro, seja como piloto, seja como homem."

"Se você quer ser bem sucedido, precisa ter dedicação total, buscar seu último limite e dar o melhor de si mesmo."
Ayrton Senna

Jarno confirma contato da Sauber, antes da Lotus


“Eu tive contato com Peter Sauber, é verdade”, disse Trulli. "Peter Sauber é completamente diferente de qualquer outro neste circo. Ele é limpo e honesto. Entretanto, com a saída da BMW, agora será mais difícil para a sua equipe", disso o veterano jarno.
E sobre a sua escolha, a equipe malaia, Lótus, o piloto disse que o projeto “é emocionante, com grande ambição e muita força, inclusive financeira”.

Aumenta as chaces de Fisico

A chance de Pedro de la Rosa ser escolhido como titular da Sauber ao lado de Kamui Kobayashi diminuiu consideravelmente neste domingo (17). Ao menos de acordo com o jornal suíço "Blick": de acordo com o diário, o espanhol — que era considerado favorito à vaga — foi ultrapassado por Giancarlo Fisichella, que conta com o apoio da Ferrari, provável fornecedora de motores do time, para ficar com o posto de titular.

Ex-piloto da própria Sauber em 2004, Fisichella assumiu como terceiro representante da Ferrari no ano passado, ao ser escolhido para substituir Luca Badoer no fim da temporada — o então reserva ferrarista teve um mau desempenho nas provas em que atuou como substituto de Felipe Massa. E, com a chegada de Fernando Alonso, o romano ficaria apenas com o cargo de piloto de testes do time de Maranello ao longo de 2010.

Entretanto, a possível parceria da Ferrari com a Sauber deve fazer com que Fisico compareça no grid por mais um campeonato, enquanto Pedro de la Rosa ficaria mais uma vez apenas com o posto de terceiro piloto da McLaren.
fonte:grande premio

Madonna Mia (videos)

16.1.10

Dakar e seus Herois


A 32ª edição do Rali Dacar já tem os seus campeões.
Nas motos, a vitória da 14ª especial, disputada neste sábado (16) entre as cidades argentinas de Santa Rosa e Buenos Aires, ficou com o português Ruben Faria, mas foi o francês, vencedor de dois estágios da prova, Cyril Despres quem comemorou a conquista do título. Na classificação geral, Despres terminou em primeiro com uma vantagem de 1h02min52s para o norueguês Pal Anders Ullevalseter.
Despres assumiu a liderança do Dacar após vencer a especial entre La Rioja e Fiambalá, a terceira da competição. A partir daí, o piloto procurou manter a regularidade nas especiais seguintes. Alem disso o francês não sofreu punições ao contrario se seus adversários como Marc Coma, por exemplo, que apesar de vencer cinco estágios terminou o Dacar com 6h22min de acréscimo ao seu tempo devido as punições.
Entre os brasileiros, Rodolpho Mattheis terminou o Rali Dacar em 29º na classificação geral, enquanto Carlos Ambrósio foi o 36º colocado.Classificação geral:
1 Cyril Despres FRA KTM 51:10:37
2 Pal Anders Ullevalseter NOR KTM +1:02:52
3 Francisco Lopez Contardo CHI Aprilia +1:09:48
4 Helder Rodrigues POR Yamaha +1:19:33
5 David Frétigné FRA Yamaha +1:55:56
6 Alain Duclos FRA KTM +1:58:35
7 Jonah Street USA KTM +2:49:43
8 Jakub Przygonski POL KTM +3:15:59
9 Olivier Pain FRA Yamaha +3:28:20
10 Juan Pedrero Garcia ESP KTM +3:33:48
29 Rodolpho Mattheis BRA KTM +12:52:39
36 Carlos Ambrósio BRA Honda

Nos caminhões foi a vês do russo mostrar o por que detei o rscorde de vitórias nas edições do Rali. Vladimir Chagin que já venceu nove etapas do Rali Dacar, ganhou mais uma e não surpreendeu ninguém no desfecho da competição entre os caminhões, o título do piloto seria uma questão de tempo.
Classificação geral:
1 Vladimir Chagin RUS Kamaz 55:04:47
Sergey Savostin RUS
Eduard Nikolaev RUS
2 Firdaus Kabirov RUS Kamaz +1:13:08
Aydar Belyaev RUS
Andrey Mokeev RUS
3 Marcel Van Vliet HOL Ginaf +10:43:20
Herman Vaanholt HOL
Gerard Van Veenendaal HOL
4 Martin Macik TCH Liaz +12:21:21
Josef Kalina TCH
Jan Bervic TCH
5 Ilgizar Mardeev RUS Kamaz +14:59:29
Viatcheslav Mizyukaev RUS
Andrey Karginov RUS

Das quatro categorias do Rali Dacar, o único título que estava indefinido era entre os carros. Porem todos sabiam que seria da Volkswagen. A diferença dos pilotos da marac alemã era de apenas 2min48s de vantagem para Carlos Sainz. A equipe do piloto Carlos Sainz sabia que precisava de um bom resultado para consolidar a liderança e conquistar o título desta edição. E foi exatamente isso os feito. Al-Attiyah venceu a última especial, disputada neste sábado, mas só conseguiu descontar 36s para Sainz, que terminou em segundo e levou o campeonato.

Mais uma para os “das auto”.

Classificação geral:
1 Carlos Sainz ESP Volkswagen 47:10:00
Lucas Cruz ESP
2 Nasser Al-Attiyah CAT Volkswagen +2:12
Timo Gottschalk ALE
3 Mark Miller EUA Volkswagen +32:51
Ralph Pitchford AFS
4 Stéphane Peterhansel FRA Volkswagen +2:17:21
Jean-Paul Cottret FRA
5 Guerlain Chicherit FRA BMW +4:02:49
Maria Cristina Thoerner SUI
6 Carlos Sousa POR Mitsubishi +4:31:45
Matthieu Baumel FRA
7 Giniel De Villiers AFS Volkswagen +5:10:19
Dirk Von Zitzewitz ALE
8 Robby Gordon EUA Hummer +6:02:24
Andy Grider EUA
9 Orlando Terranova ARG Mitsubishi +6:04:47
Pascal Maimon FRA
10 Guillherme Spinelli BRA Mitsubishi +6:13:41
Filipe Palmeiro BRA

*Não sei se foi percebido por vocês, mas depois das propagandas da Volkswagen vem um Slogam, meio bestinha, que diz “Das Auto”. Isso significa em alemão " é carro"... faz um pouco de sentido com a vitória do rali. Espero que eles entrem na F1, como se fala por ai.

15.1.10

Tudo bem entre Massa e Alonso

Felipe Massa disse, em entrevista coletiva em Madonna di Campiglio, na Itália, que já tem um bom relacionamento com Fernando Alonso, seu novo companheiro de Ferrari. O brasileiro desmentiu as insinuações de que haveria muita tensão entre a nova dupla e afirmou que o relacionamento com o espanhol é mais cordial do que com Kimi Raikkonen, que saiu da equipe no fim da temporada 20009.

- As coisas começaram extremamente bem. Começamos a falar muito sobre o carro e o que fazer para torná-lo competitivo. Já falei mais com Fernando do que em três anos com Kimi. Mas isso não seria difícil, porque Kimi não gosta de falar muito, mas trabalhei muito bem com ele, mesmo sem conversas. Foi bom. Acho que eu e Alonso podemos ter um bom relacionamento e trabalhar muito bem juntos - diz Massa.

O brasileiro disse que os dois pilotos reconheceram qual é o interesse da Ferrari. A equipe quer que Massa e Alonso trabalhem em harmonia, sem disputas pelo posto de número 1.

- Acho que precisamos trabalhar juntos. Se isso não acontecer, não será positivo nem para nós, nem para a equipe. Somos um time muito importante, sabemos o que temos de fazer. Sei que se trabalharmos bem juntos no lado profissional, teremos um carro melhor na pista. Não acho que teremos um incêndio, podemos desenvolver um grande carro. Na pista, é claro, quero estar na frente e ele deseja o mesmo, mas isso é o esporte. Estou muito motivado para trabalharmos juntos e fazer um bom trabalho.

Alonso e Massa se desentenderam após incidentes na pista nos GPs da Espanha e Alemanha em 2007. No fim do ano passado, o brasileiro teve de esclarecer alguns comentários em que aparentemente sugeriu que Alonso sabia da armação do GP de Cingapura de 2008. Apesar disso, o piloto insistiu que as polêmicas ficaram para trás.

- Nós discutimos os problemas. Vocês viram o que aconteceu em 2007 quando falamos na Alemanha. Eu o cumprimentei pela corrida e ele me disse que eu fiz algo desonesto, o que não era verdade. Então falei com ele sobre isso e ele se desculpou. Foi isso. É como você ir falar com sua mãe e tudo volta ao normal quando você se desculpa. Pessoalmente não tenho problemas. Não temos sentimentos estranhos ou opiniões sobre Fernando.
fonte:globo esporte

14.1.10

Fernando Alonso e Ferrari 2 (quinta-feira)












Uma entrevista de Fernando ao josrnal "el pais". para terminar por hoje...

Llegar a Ferrari ha cambiado incluso la filosofía de vida de Fernando Alonso. El doble campeón mundial siempre había dicho que no se veía comptitiendo por encima de los 30 años. Pero hoy en Madonna di Campiglio, en su primera comparecencia oficial como nuevo piloto de Ferrari, el asturiano, de 28 años, no ha puesto límites de edad al final de su carrera. Simplemente, se ha limitado a afirmar que Ferrari será su último equipo y que pilotar para la Scuderia ha supuesto alcanzar el mayor sueño de su vida.
"Lo único que me falta ahora es ganar más títulos", ha afirmado. "Porque estar en este equipo cubre todas mis expectativas. Mi carrera acabará aquí, seguro. Después de estar en este equipo es difícil encontrar motivación para correr en otro. Por tanto, quiero obtener el máximo de éxitos, para cerrar mi carrera con un dulce en la boca".

"¿Puede abrir un nuevo ciclo similar al de Schumacher, como dijo Domenicali?", le ha preguntado un periodista italiano. Y Alonso ha respondido: "Si lo dice mi jefe, no voy a contradecirle en mi primera declaración". Bromas aparte, a Fernando se le nota ilusionado ante las perspectivas que se le abren en Ferrari. "Hay muchas expectativas conmigo en este equipo", asegura el asturiano.

"He llegado aquí, tras tres o cuatro años de especulaciones y rumores y todo el mundo espera mucho de esta unión. Será muy difícil conseguir ya el título el primer año, porque necesitaré al menos tres carreras para adaptarme al coche, puesto que sólo tengo ocho días de entrenamientos. Pero después, podrá verse ya el potencial real tanto de Alonso como de Ferrari".

La ilusión de Alonso se desborda cuando habla de su nuevo equipo. Esta semana en Madonna di Campiglio le ha servido para conectar con su compañero de equipo, Felipe Massa, y para comprender mejor todo lo que supone haber entrado en una escudería del calibre de Ferrari. "Llegar aquí es lo máximo a lo que podía aspirar", asegura. "En ningún otro equipo notas esta sensación de formar parte de la historia y de la leyenda que produce Il Cavallino".

El asturiano ha confesado que cada dos o tres días llama a los ingenieros para comprobar cómo va evolucionando el coche y dando ideas para mejorarlo. "Cuando he estado en fábrica, lo que más me ha sorprendido es ver la familiaridad con que se trabaja. Estaba acostumbrado a ver a los ingenieros mandarse mensajes de trabajo, estando a menos de 10 metros. Aquí eso no ocurre. Aquí la gente habla. Y cuando estás con cualquier trabajador de Ferrari descubres que son unos apasionados de las carreras y de su marca. Eso no lo encuentras en ningún otro lugar".

Alonso evita cualquier respuesta que pueda perturbar sus relaciones con Massa y con el equipo. Durante su comparecencia, le han preguntado varias veces sobre su carácter controvertido, sobre los problemas que había mantenido en el pasado con Felipe Massa, sobre sus exigencias de ser el número uno del equipo. "Yo nunca he pedido ser el número uno en ningún equipo, a pesar de lo que se ha dicho", ha asegurado Alonso. "Llego a Ferrari para trabajar en equipo, para colaborar con todos para conseguir el mejor coche. No he llegado pidiendo nada, no quiero preferencias. Pero trabajo al 110% y exijo que el equipo haga lo mismo, si no, las cosas no funcionan. Sin embargo, está claro que no quiero ser el número dos... como me ocurrió en 2007".

Sobre sus relaciones con Felipe Massa, Alonso ha matizado que son excelentes. "Cierto que tuvimos algún problema. Pero todo se resolvió. Tengo un compañero que conoce muy bien el equipo y que puede ayudarme. Podemos formar una pareja muy fuerte. Los dos somos muy competitivos". Y sobre el regreso de Michael Schumacher, ha agregado:
"Será una motivación extra. Fuimos rivales en sus dos últimos años, en 2005 y 2006 y peleamos por el título hasta la última carrera. Ahora que estoy en Ferrari aprecio mejor todo lo que él tenía. Supongo que si se retiró fue porque perdió los estímulos, pero no se le habrá olvidado nada. Será un rival muy fuerte. Le respeto mucho. Yo nunca los perdí en Renault, a pesar de lo mal que íbamos en los últimos años. Creo que todo aquello me ha fortalecido y que llego a Ferrari con más experiencia y siendo mejor piloto".

Sin embargo, el asturiano ha señalado que la pugna por el título será muy amplia este año. "Además de Schumacher y nosotros, estarán también Hamilton y Button y Vettel, porque Red Bull acabó la temporada con el coche más rápido". Y ha concluido respondiendo al planteamiento de si preferiría que España ganara el Mundial de fútbol o conquistar él su tercer título mundial de F-1. "Tengo que pensarlo. Pero si Felipe y yo nos enfrentáramos en cuartos de final, lo siento por él pero perdería Felipe".
Fonte:el pais